Meus livros

BannerFans.com

segunda-feira, 23 de outubro de 2017

Quem sabe um dia

Pode ser que eu seja necessário um dia.
Pode ser que amanhã o mundo acorde com necessidade de rever conceitos.
Pode ser que o mundo acorde.
Acorde...
Acorde e queira ajustar-se.
Acorde e queira outros valores.
Ai, quem sabe quererão saber do amor.
Ai, quem sabe alguém se lembre de procurar por aqueles que tiveram o coração cheio de amor e coragem de amar.
Então, quem sabe encontrem algo que ficara de mim num verso simples de uma página amarelada.

Pode ser que o mundo acorde de repente.
De repente, pode ser que o mundo acorde _ acorde de repente.
Acorde e queira conserto.

E pode ser que nos encontre _ exemplo de desprezo e solidão, desperdício de vida. Porque amar em vão é vida que se perde.

Pode ser que nos ressussite.
Pode ser que nos una.
Ai, pode ser que você me entenda, entenda o amor, entenda você que vive em mim.
Ai, quem sabe, até mesmo você me aceite aceitando-se a ti mesmo em mim.
Pode ser que aconteça.

Um milagre, quem sabe?!
Embora Dostoiévski até hoje não seja compreendido.
“Você era a encarnação graciosa de todas as fantasias que a minha mente alguma vez concebeu.”

sexta-feira, 20 de outubro de 2017

Amor sem amargura

Muito além do alcance das mãos e do pensamento
Chega a alma de quem ama
Semeando e colhendo frutos do que plantou;
Seja alegria ou sofrimento, a colheita
Será sempre o tempo
E o próprio caminho que alma trilhou.

E se os pés não chegam ao destino
Chora, então, em vão
 _ homem feito _
Novamente menino
Sem colo, sem berço, sem chão.

Deixai, então, o coração livre,
Asas é tudo que alma precisa.
A vida é breve, às vezes leve,
Às vezes dura;
Poucas vezes se vive a vida
Como sonhara a alma
Amor, sem amargura.

Meus livros

BannerFans.com