Meus livros

BannerFans.com

sábado, 13 de fevereiro de 2016

Vamos fazer um trato?

Meu amor, hoje, voltando do trabalho eu estava pensando:
Como estaremos daqui a algum tempo?
Como passaremos a velhice?
Envelhecer é muito triste, é assustador,
Ainda bem que temos um ao outro;
Eu me apego nesse detalhe para encarar o futuro.
Você pensa sobre isso?

Eu tinha muito medo de envelhecer,
Mas agora sinto apenas insegurança, porque o mundo ainda não está preparado para conviver com essa realidade.
Mas nós temos um ao outro, e isso me deixa bem mais tranquilo.
Estaremos bem se estivermos juntos.
Você já pensou nisso?

Eu vou envelhecer primeiro, bem antes e mais rápido do que você. Veja as marcas do tempo no meu rosto!?
Veja, elas estão cada dia mais profundas.
Antes eu nem percebia.

A mão do tempo começou a esboçar minha nova cara suavemente, com sutileza, e quando vi já estava com esses riscos visíveis. Você consegue imaginar o desenho da minha cara na velhice? Acho que não terei muitas rugas, mas as poucas serão profundas e significativas, pois, a alegria e a melancolia da vida são imprimem a nossa história na nossa face.
Eu sofri muito antes de ter você ao meu lado. Você sabe do que eu estou falando.
Espero que a felicidade se sobreponha a toda dor, porque ao seu lado eu sou muito feliz, e não quero ser um velho que assusta as pessoas com uma expressão feia e triste, como uma máscara de horror. Nenhuma criança ia querer olhar pra mim. E a presença das crianças é importante para reavivar as nossas memórias. E eu quero ser um velho de memória viva. Apesar de que, todo velho é um pouco ranzinza. Quando estou deprimido, às vezes fico ranzinza, eu sei disso.
Você vai ter paciência comigo?
Mas se você ficar fraquinha, antes de mim, eu prometo cuidar bem de você. Já devíamos brincar disso para ir treinando, você sempre diz: “Devemos viver cada dia como se estivéssemos fazendo um laboratório, nos preparando para o amanhã, o desfecho e o misterioso recomeço.”,_ Acho isso tão bonito! Você é a pessoa mais incrível que encontrei na vida. Haja o que houver, seja quando for, em qualquer parada do tempo, eu sempre vou achar que valeu a pena viver, porque você apareceu no meu caminho.
Então, vamos fazer um trato?
Cuidaremos um do outro pra sempre. E aquele que partir primeiro, onde estiver, deve procurar um jeito de continuar cuidando do que ficou pra trás. Mas deve ter responsabilidade em avaliar se será bom ou não se manifestar para que saibam o que está acontecendo. Mas devemos cuidar bem um do outro de onde quer estivermos. Você topa?

Amor, quando este seu homem estiver velhinho, leva-o até o seu lugar preferido perto do rio e o deixe sorrir ou chorar em silêncio revirando o seu baú de memórias. Se estiver cansada ou chateada deixe-o lá e volte depois para resgatá-lo, porque ele sempre saberá que ao seu lado é aonde ele deve ficar.
Mas ele certamente vai precisar ficar sozinho algumas vezes para meditar e escrever poemas. E você sabe, ele não admite, mas morre de vergonha de chorar na sua frente; mas também morre de medo da solidão. Por isso, respeite as suas vontades, faça sempre o que for bom; e o compreenda e o perdoe seu mal humor.
Mas se você ficar fraquinha antes de mim, eu terei prazer em acompanhá-la nos passeios. Vou lhe comprar um chapéu bem bonito e te levar para passear no campo, onde possa ouvir os pássaros e colher flores. Quem sabe você cumpre aquela promessa de tocar violão e cantar pra mim?
Vou ler pra você algum romance clássico e, de vez em quando, vou tentar por no meio da história um dos meus poemas que fiz pra você, só para testar sua memória.
Eu não sei fingir bem. Olho sempre para esquerda enquanto falo, você já deve ter reparado nisso. Você sorri e tenta encarar direto nos olhos. São coisas que a gente precisa conhecer um do outro. Ambos, somos muito observadores.
Prometo passar todas as noites do seu lado; mas você sabe que sou louco por sexo, então...  Daremos um jeito? Mas não será nenhum grande sacrifício me manter em abstinência para respeitar suas vontades.
Sempre fomos criativos. Criativos e suficientes, você diz e eu acredito. Não sou mais tão inseguro.
Adivinha em que estou pensando agora? Posso até sentir seu cheiro.

Falando sério, se um de nós ficar cego ou outro será o seu guia e nunca o deixara se sentir perdido. Não existe escuridão pior do que a ausência da pessoa amada.
Posso te deixar descascar laranjas, fazer comida e até arrumar a cama, mas tem certas coisas perigosas que nunca vou permitir. E não vou abrir mão de tomar banho contigo ou ficar do lado te olhando. E se eu for o ceguinho vou ter que visualizar seu corpo inteiro à maneira de cego todos os dias. Afinal, tenho que decorar como é o seu corpo. Isso é um exercício delicioso.
Dormiremos sempre agarradinhos, sua cabeça no meu peito ou vice-versa. Adoro dormir de conchinha, você sabe, e acho que isso não vai mudar nunca. Ou melhor...,
É tão bom quando dormimos abraçados... Às vezes fico com o braço dormente, mas nem me mexo para não te acordar. Mas sempre quando a gente muda de posição nossos pés ficam entrelaçados, brincando, se acarinhando.
Nossa! Como é bom pensar nisso!

Mas quando temos uma sessão daquelas, o gozo já me deixa zen. E seu orgasmo?! Humm!...
Tudo, com você, é simplesmente fantástico.

Agora, vou dormir um pouco.

Boa noite, amor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário