Meus livros

BannerFans.com

segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

O voo

O voo

Ao ser tocado por aquele olhar envolvente
De tão intensa ternura
O corpo inteiro estremeceu
E de dentro o Eu desperto mansamente grita:
"Eis-me aqui!"
E eis que Ele sou eu.

E curvando-se ao amor
O horizonte se abre revelando cores jamais vista
E entre o céu e a terra tanta ternura já não cabe
E o pássaro voa jubiloso pela conquista.

Liberta alma deleita-se sob a luz
Em êxtase voa num sonhar quase infinito
Sem saber-se ainda alegre ou triste
Ensaia o novo canto
No silêncio do próprio grito.

Sabendo-se, pois, que existe céu
E amar é sonhar sem limite
Ciente que precisa voar
Porque o templo do amor existe.

Mas sonhar não é o bastante
E voando só não se alcança o paraíso
É preciso pureza e doçura em voo rasante
É preciso ter fé na loucura e, da loucura não ter juízo.

A face do amor é a tua face
Tem a mesma ternura e brilho
A face do amor é Divina e humana
Senão não seria amor, seria apenas Divino brilho.
A face do amor tem beleza e perfume
Mas também cansaço de peregrino.

A face do amor é a tua face
E tem o teu nome...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Meus livros

BannerFans.com