Meus livros

BannerFans.com

domingo, 12 de abril de 2020

Vetores operários


COVID - 19 _ o mal que nos faz repensar a vida.

Nesse momento crítico, muitos trabalhadores formam um grupo de grande ameaça. No setor de recebimento e distribuição de encomendas das empresas de logística não se faz apenas atividades essenciais. A maioria absoluta das encomendas podem ser consideradas supérfluas. O aumento das vendas online comprovam essa observação. Os produtos mais vendidos alimentam a vaidade. Portanto, de essencial pouco se faz nessas empresas. Ao contrário, funcionários e objetos são potenciais vetores do vírus visto que nesses setores de manuseio ignora-se as regras recomendadas pelo Ministério da Saúde. Por isso, indubitavelmente, o serviço oferece riscos e pode ser um agravante da situação.
Você também é da área? Lamento, somos prejudiciais. Embora digam  pertencermos à classe dos que prestam serviços “essenciais”.
Temos consciência da gravidade de não estarmos prestando serviço útil para a sociedade. Entretanto nos sentimos impotentes, de mãos atadas e atuando na contramão do senso de responsabilidade. Porém convém esclarecer que a contravenção ao senso e à prestação ao desserviço geralmente se dá sob ordem de silêncio imposta pela empresa ou pela simples necessidade de garantir nossa sobrevivência.
Contudo o objetivo primordial nesse momento deve ser o de colaborar para salvar vidas. O que de essencial nós rebemos e encaminhamos para as pessoas ou para os órgãos de saúde para salvar vidas? Senão remédios, respiradores, equipamentos de proteção, alimentos, produtos de higiene, a solidariedade é o que mais a humanidade precisa nesse momento. Claro, no mínimo máscaras e luvas as empresas deveriam oferecer como barreira contra o vírus.... Talvez, para o tratamento de encomendas realmente essenciais não seria necessário nem 10% do pessoal que se deslocam das suas casas para o trabalho, ficando expostos em um ambiente impróprio nesse momento.
Reafirmo, funcionários de logística também são potenciais vetores na disseminação da Covid-19. Se você sequer utiliza luvas e máscaras para evitar uma possível contaminação, você pode não estar sendo útil. E melhor seria tomar a difícil decisão de ficar em casa.
Não devemos andar na contramão. Temos de evitar que nossa atitude fortaleça o mal que precisa ser combatido.
Sem os devidos cuidados, essa área, especificamente de preparo e distribuição, nos guia na contramão das necessidades dos órgãos da Saúde pública, nos expondo ao risco de nos tornarmos disseminadores da doença que pode matar alguns de nós, nossos familiares e milhares de pessoas.
Saindo de casa, e atuando de maneira inadequada no trabalho, somos ameaça, o que, certamente, é contraditório à identidade organizacional defendida por sua empresa. Fale isso para os gestores. Eles podem estar criando uma imagem negativa da organização que jamais será apagada. Caso aconteça, a empresa e seus funcionários serão odiados por fazer propagar o mal da pandemia pelo país. E isso não será um marco digno de orgulho da história de todos.
Diante da desgraça que assola o mundo, todos nós temos de ser solidários e praticar o bem. A união e a solidariedade por meio da compreensão são as verdadeiras necessidades da sociedade nesse momento. Devemos aderir às recomendações de precaução e atender aos apelos feitos pelos especialistas e autoridades dos Estados e municípios que lutam para o bem da humanidade.

"SOLUÇÕES QUE APROXIMAM", contra o CORONAVÍRUS, eficaz nesse momento é o isolamento.

quarta-feira, 1 de janeiro de 2020

Na curva do tempo

 

Na curva do tempo eu vi evidências incomum.
Vi homens e mulheres errando pelo caminho
Vi casais do mesmo sexo trocando carinho.

Vi homens se beijando, chorando, sorrindo
Predadores e presas se interagindo.

Vi mulheres reivindicando direitos
– statu quo e reconhecimento –
O novo surgindo e o antigo se refazendo
– como conceito, fórmula ou sentimento –;
E pessoas em autodesprezo lutando e se redimindo.
E nas arestas do mesmo espaço eu vi outros se agredindo.

A estrada é fixa e reta
O rio é que corre rápido ou lento.
Vejo que a vida é o mesmo que tempo.

Vi casais que juraram amor eterno se traindo
Vi o sábio, de coração puro, padecer sozinho.
Tudo era normal, exceto as cenas de carinho.

Vi que o perfeito se torna imperfeito se for estático
E o mutante e variável tem em si a mais bela perfeição.

É chocante o contraste.
Mais chocante ainda é a contradição
Pois, politicamente somos todos iguais
E cristãmente somos irmãos.

Nem tudo o que é bom é permitido, plausível
Nem mesmo o simplesmente apetecível ao coração.

Eu já vivi muito, mas quero ainda muito mais.
Quero ir além, até aonde o olhar alcança.
Por isso ando, ando, olhando além dos ideais.
A
inda hei de ver como é a estrada num mundo de paz.

sábado, 16 de novembro de 2019

Pensamentos noturnos


Bebi o luar na tua boca
Bebi estrelas
Bebi a noite
E tudo nela refletida.
Meu Deus, embriaguei-me do infinito!
Bebi a vida.

Logo transpirava luz.
E a sede nunca sessa
Logo bebi os horizontes
E no alvorecer os montes
Todas as cores do dia.
Ai, meu Deus, bebi a harmonia.


Hoje tudo tenho
Tudo está em mim
E tudo me faz falta
_ sem ser ausência _
Tudo tornou-se eterno, vivo
E por consequência,
Ressurreição eterna
O céu habita em mim
_ E por consequência, o beijo _
Como num abismo sem fim.

O que fazer, meu Deus, de tanta vida a brotar dentro de mim?!

A tua ausência me aproximou-me tanto de mim!
Agora me sinto mais completo
E a falta que hoje sinto de ti nem é falta,
É necessidade de ter-me ainda mais perto.


Não devo querer ser mais do que sou
– se ainda não sei quem sou eu –
De repente já sou mais que suficiente;
Mais que bicho, quase anjo,
Um pouco gente.

Já que há consciência
Não quero pressa
Nem preciso mais paciência.
Sê eu me bastaria.

A beleza sem mim simplesmente não existe;
Pois sem meu olhar nada é colorido.
Nem mesmo a música faz-se alegre ou triste,
É sem sentido
Sem a crítica dos ouvidos.

Mas toda beleza do mundo cabe nos meus olhos
– e ainda sobra espaço para a imaginação –
Quer maior motivo para se viver?
Quer maior perfeição?

Talvez a melhor e única maneira de ser eterno seja compartilhar a vida.
Talvez,
Tudo de nós.
Talvez nada seja nosso, nem meu ou teu.

O dono da vida é o ar
Nada lhe resta
Se este lhe faltar.

Isso explica Deus ter-nos feito à tua própria imagem e semelhança e ordenado a nós a própria multiplicação.
Deus é eterno, porque na Sua obra faz-Se eterna ressurreição.


*********­-*********-**********


Será que tive pensamento ruim?
Insônia?
Alguma coisa espantou os pássaros.

Meus versos?
Silêncio.
Vazia está a manhã.

Talvez seja o momento, a deixa para a minha voz, penso.
Ouvir é uma forma de dizer o que a alma sente.

Erguei os ouvidos e ouça:
Há um breve silêncio para o romper da aurora.

Há sempre um escolhido para a primeira nota.
E quebra-se o silêncio.
Nasce o dia.

No brejo, o coaxar sessa
O grilo, enfim, silencia.
Mas cigarras e 🐝 abelhas reabrem a sinfonia.

Donada o bebezinho acorda
_ mamãe, papai, não se zangue, não é agonia _
Há beleza e mistério nesse choro,
é louvor inocente, é alegria.
São 👼 anjos em coro entoando louvores
A vida refaz-se em harmonia.

Pare e pense.
Por que os pássaros cantam?
O que dizem?
Veja com ouvidos.
Ouça:
Os versos murmurados pela fonte
A gota de orvalho se desprende
O raio de sol que desce
O botão de flor se abrindo
No brejo, o coaxar sessa
O grilo, enfim, silencia
Mas cigarras e 🐝 abelhas reabrem a sinfonia,
Porque os ruídos da vida são acordes de alegria.
Viva, cante, dance...
E seja grato por mais um dia.